Taty Lima

Onde conseguir trabalho como freelancer?

contrate redator freelancer

Recentemente houve um debate curto e razoável nos grupos de freelancer em que faço parte, sobre onde conseguir trabalhos que pagam bem. Em sua maioria, a pergunta é se dá para pegar jobs em sites como 99freela e workana. Caso a resposta tenha sido não, por onde conseguir trabalho freelancer e como?

A resposta não é tão simples quanto se pensa, exige dedicação, frequência e… um portfólio. Mas acredite, o resultado vem… e quando vem, talvez você não dê conta da demanda.

Viver de freela é possível?

Eu escrevo para terceiros desde 2013, embora quase sempre como ghostwriter. Durante todo este período, vi o adsense mudar um zilhão de vezes, o Google se adaptar mais um zilhão de vezes, SEO tornar-se tão importante quanto o conteúdo e outras milhares de mudanças no marketing digital.

Por isso, o que mais me perguntam quando descobrem a minha experiência, é se é possível viver como freelancer, quanto cobrar e se vale a pena trabalhar como informal.

Hoje minha renda é 100% de trabalhos freelancers, mas demorou para que eu começasse a, de fato, me dedicar ao trabalho e colocar na ponta do lápis quanto preciso ganhar por mês para definir quanto vou cobrar por serviço prestado.

Mas para conseguir trabalhos como freelancer, muitos se sujeitam a diversos tipos de situações. O que causa frustração em grande parte dos prestadores de serviço e que é quando desistem do trabalho autônomo, voltando para a CLT. Mas a razão de dar errado, quase sempre (e nunca como certeza), são os seguintes fatores:

  • Valores cobrados são abaixo do recomendado;
  • Prazos de entrega extremamente curtos;
  • Qualidade questionável, o que não fideliza o cliente;
  • Pau para toda obra, ou seja, aceita qualquer tipo de freela;
  • O “salário” no final do mês mal paga as contas básicas e quase sempre são pagas com multas de atraso;
  • Achar freela tem se tornado cada vez mais difícil;
  • Pegar os primeiros trabalhos é quase impossível!

No último item, muitos caem antes de conseguir passarem por ele.

Como pode ver, temos muitas questões para resolver neste texto, então até o final você concluirá por conta própria se vale a pena ou não, pois possível já sabemos que é sim.

o que precisa para ser um bom freelancer?

Das coisas que precisa saber antes de começar

Antes de começar a trabalhar como freelancer, vou te contar o que gostaria de ter sabido quando comecei, mas ninguém conta.

Você está sozinho!

Eu sei, parece óbvio, mas você está sozinho nessa empreitada. Significa que é você quem vai construir a imagem da empresa, vulgo sua imagem, assim como é você quem irá em busca da clientela e produzir o material a ser entregue.

Será você quem tem que estudar sobre prestação de contas (imposto de renda), CNPJ, nota fiscal e contratos de prestação de serviço.

Em resumo: Você dará conta de tudo sozinho, mas não quer dizer que seja uma ideia ruim.

Defina seu conhecimento antes de definir a tabela de preços

A coisa mais comum que respondem quando um freelancer quer saber sobre quanto cobrar por serviço, é quanto você domina sobre o que está oferecendo?

Vamos usar como exemplo o redator freelancer, pois é a minha área, mas a regra vale para qualquer área.

Definir meu conhecimento envolve saber quanto tempo, em média, preciso dedicar para a pesquisa do conteúdo, se é algo que já escrevi, se é algo que já conheço ou se ainda tenho que testar.

Mas aqui entra um detalhe muito importante: Eu sei escrever?

Veja bem, não estou falando sobre juntar as sílabas, estou falando sobre abordar o tema sem me repetir demais e de modo que o leitor se sinta respondido. Além disso, essas respostas são reais e originais, ou são cópias paráfrases de outros textos por ai?

Seu conhecimento sobre o que deseja ofertar é sobre a qualidade que entrega.

Redator freelancer iniciante ou avançado

Agora que você sabe se é um iniciante (tem muito o que aprender, não conhece nem mesmo os termos básicos), intermediário (ok, você sabe por onde começar e executa bem a ideia, mas ainda é um diamante a ser lapidado) ou se já é um expert(você não bebe em fontes rasas, você vai direto no rio para achar a informação! Você é o rio!), já pode calcular sua tabela de preços.

Eu já fiz um artigo sobre quanto um freelancer deve cobrar. Dê uma passadinha por lá para conseguir ter uma luz.

Não tenha medo de demitir clientes

E não tenha medo de recusar propostas.

“Mas Taty do céu! É meu primeiro cliente e o gás está acabando!”

Eu sei, tem mês que aperta tanto, que respeitar suas regras de sanidade, criadas para evitar possíveis clientes problemáticos, parece ser a causa para os boletos atrasados. Mas a causa dos boletos atrasados é justamente a mania de quebrar estas mesmas regras.

Acontece que, quando você aceita um trabalho que paga menos da metade do que costuma cobrar, aquela conta imediata estará paga, mas o cliente nunca aceitará pagar o preço original. Além disso, o tempo que você vai levar para produzir este material, poderia ser usado com o cliente que paga o valor correto.

Existem dias que não tem como correr, falta cliente e falta dinheiro, mas é tudo questão de planejamento para que você seja capaz de dizer não. Eu sei, pareceu muito fácil dizer isso, afinal, você está há dias tentando achar qualquer cliente que te contrate, mas calma, não pare de ler ainda.

Tenha horário de trabalho

A desvantagem de ser freelancer é justamente não ter horários. Quer dizer… Você trabalha de casa, na maior parte do tempo, então pode sim fazer aquele serviço de madrugada.

No começo, será fácil seguir essa agenda maluca que cumpre prazos rápidos e tornar-se o diferencial. Mas chegará o dia (e isso não demorará para acontecer) que você não terá agenda para si mesmo, nem força mental o suficiente.

Todo mundo precisa de um tempo para si mesmo. Seja para pensar, assistir, jogar futebol ou só ficar fazendo nada. Esse tempo é necessário para manter-se bem, saudável e capaz de pensar sem o cansaço te atrapalhando.

Além disso, ter horários fixos faz com que o cliente entenda que você não está disponível 24h por dia.

Entenda uma coisa, trabalhar de madrugada não é um crime, mas seu cliente saber que você trabalha de madrugada é o crime. Eu, particularmente, funciono melhor nas madrugadas, mas não quer dizer que todo dia estou com disposição para isso. Por isso, sempre se organize para que o horário final, o que lida com o cliente, seja fixo.

Sempre receba 50% no ato do pedido

Receba metade do pagamento no pedido

A porcentagem pode ser maior ou menor, mas nunca menos que 30%.

Você lidará com diferentes tipos de pessoas, incluindo os inadimplentes, por isso, a ideia de não cobrar o valor integral logo de cara é para que o cliente não se sinta lesado, afinal, ele tem as mesmas dúvidas que você, assim como a ideia é garantir que você não trabalhe por nada.

Pode ocorrer do cliente sumir, mudar muito o projeto e você ter que refazer do zero ou se recusar a pagar o restante. Este valor de calção tem o prepósito de impedir essas ocorrências, além de cobrir possíveis gastos com material e/ou imprevistos.

Você precisa de um planejamento financeiro

Já ouviu o ditado: Nunca conte com o ovo na galinha!? Este ditado nunca se fez tão repetitivo na minha vida. Então vamos atualizá-lo: Nunca conte com o dinheiro na carteira do cliente.

Sempre se planeje pensando que o cliente não cumprirá os prazos de pagamento, ou que nem toda semana você achará um projeto recheado, ou que nem sempre você conseguirá fechar projetos.

Todo mês comece com o dinheiro guardado para gastos obrigatórios. Quais são eles? Água, luz, gás, telefone, internet, alimentação e locomoção. Talvez o aluguel entre aqui também, caso você pague.

O que vier além destes gastos, após as contas pagas, a gente faz o quê? Separa a do mês que vem e usa o restante como bem lhe prover.

Soou como anticlímax, não é? Mas lembra que eu disse que você não sabe sobre o mês que vem? Sempre garanta o mês que vem.

Um planejamento financeiro te fará trabalhar mais tranquilo, com metas traçadas e podendo até ter objetivos mais altos. Essa segurança te permite ser capaz de demitir clientes e recusar propostas questionáveis.

Você precisa de um portfólio!

O maior engano dos freelancers novatos é achar que o portfólio só vem depois dos primeiros trabalhos entregues, mas como o cliente confiará na sua qualidade, pagar o valor que você pede, se ele sequer sabe o que vocês faz de verdade?

Por isso, mesmo usando sites gratuitos como a Wix ou Blogspot, crie um portfólio com material exclusivo e de qualidade extraordinária. Mas lembre-se: Você tem que entregar a qualidade que prometeu.

Onde conseguir trabalho freelancer?

Agora que seu começo está bem estruturado e planejado, vou te contar a cereja do bolo. A receita secreta para o sucesso neste mundão de meu Deus! E ela é…

O envio da proposta não é sobre a solução, mas sobre o problema a ser solucionado.

Não entendeu?

Por um bom tempo, eu também não entendia nada, mas vou explicar.

Sabe por que o envio de propostas nunca dá tão certo nessas plataformas de freelancer, quanto conversar direto pelo Facebook? É que nestas plataformas, você esquece de fazer um texto voltado para quem irá ler.

É o famoso copia e cola da mesma proposta na esperança que alguém leia e pense: “Era disso que eu estava precisando!”. Mas quando você conversa diretamente com o cliente, você se dispõe a saber como ele está, qual o problema que o aflige, pede para ver o site e analisa as falhas. De quebra, ainda sugere uma solução ou duas fora de pacote… só para dar um agrado e fidelizar.

Mas a maioria envia propostas automáticas nestas plataformas, onde o texto é sucinto e foca mais em falar sobre as diversas soluções que oferece, quando o cliente quer apenas resolver o próprio problema.

Então aqui vai a dica:

Lembre-se de tratar cada proposta como única

Tudo bem o corpo da mensagem ser muito parecido, assim como o convite para conhecer seu portfólio ser igual, até porque, não é eficiente mudar detalhes tão simples, mas a introdução e a conclusão precisam ser exclusivos.

Saiba sempre que é uma conversa. Um pouco mais formal do que conversar com a vizinha sobre as fofocas da rua, mas, ainda assim, uma conversa. Por isso, seja sociável.

Veja bem, é mais fácil querer responder a uma mensagem se você sentir que estão falando com você de verdade, que as preocupações desta pessoa são reais.

E não considere como algo falso, pois você realmente quer saber. Sua postura definirá a primeira impressão.

Só depois de ter estabelecido uma conexão amigável, mas ainda frágil, fale sobre os seus projetos, mas não tudo, fale sobre o que já fez e que seja minimamente parecido com o que o cliente busca. Lembra que ele quer uma solução? Então diga o que você faria para resolver o problema e como, assim como contar a ele se há uma solução mais efetiva, mesmo que mais barata, caso produza mais resultados ao cliente.

Fidelize o cliente.

Contato entre redator freelancer e o cliente.

Onde abordar seu cliente?

E aqui vai a resposta da sua pergunta: Ache seu cliente até mesmo no WhatsApp.

Criar uma rede de contatos e estar atento a todos os lugares pode parecer muito difícil, e o é. Mas vai te ajudar a conquistar os primeiros clientes.

  • Por isso, divulgue seu trabalho em grupos do Facebook e nunca ignore os comentários feitos nas suas postagens. Mesmo que responda somente com emojis, responda. Demonstre que se importa.
  • Também evite fazer postagens que só divulgam preço. Faça postagens que mostre qualidade e divulgue seu portfólio como complemento, raramente como único recurso.
  • Entre em grupos do WhatsApp voltados para o seu campo e participe deles. Ficar apenas nas sombras não cria credibilidade, nem nome, nem marca.
  • Não entre em todas as plataformas em busca de freelas, entre em apenas algumas e dê total atenção a elas.

Todo dia você terá que fazer manutenção das suas postagens, propostas enviadas e das relações interpessoais. Por isso, é bom ter um controle deste fluxo de postagem.

Por isso, muitos reclamam de nunca conseguir freelas em plataformas de freela, além dos clientes só aceitarem trabalhar com freelas que cobram valores irrisórios, mas não desista, continue insistindo e produzindo para seu portfólio.

2 comentários em “Onde conseguir trabalho como freelancer?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *